3 sinais que você trabalha em uma equipe tóxica



Colaborar com seus colegas de trabalho é essencial para ter sucesso no mundo corporativo. Às vezes, porém, trabalhar em equipe pode parecer desafiador, desgastante ou improdutivo. Algumas equipes não são apenas ruins - elas são tóxicas. O que isso significa e como você sabe que está em uma equipe tóxica?


Aqui estão três sinais de alerta de uma equipe tóxica:


# 1 Habilidades interpessoais negativas

As equipes tóxicas prejudicam os membros ao permitir comportamentos interpessoais negativos. As habilidades para ser um bom membro da equipe, embora semelhantes, não são idênticas às de um bom colaborador individual. Em uma equipe tóxica, pode haver falta de consenso sobre estratégias de resolução de conflitos, tomada de decisão e cooperação, etc.

Por exemplo, quando uma pessoa da equipe desrespeita frontalmente a outra com ofensas que extrapolam as regras de boa convivência beirando o assédio moral e sem consequências para o mau comportamento, a equipe se tornará tóxica.

Uma equipe saudável cria normas de comportamento produtivo.


#2 Conflitos não resolvidos

Em uma equipe tóxica, os conflitos atrapalham a equipe e isso afeta sua eficiência. Aqui, os conflitos se tornam jogos de poder. Ou seja, um membro da equipe maximiza seu interesse próprio em vez de trabalhar para os objetivos da equipe.

Por exemplo, quando alguém resolve centralizar uma informação que deveria ser compartilhada como forma de manter-se no controle da situação, isso gera agendas ocultas desnecessárias que acabam com a produtividade dos projetos.

No trabalho em equipe, é comum os colegas discutirem sobre recursos e prioridades. Em uma equipe saudável, os colegas de equipe fazem a convergência das suas habilidades individuais e as necessidades da equipe. Os conflitos são resolvidos, os membros da equipe se comprometem com as soluções e seguem em frente.


#3 Lei do mínimo esforço

Os volantes são sistemas de armazenamento de energia, nos quais uma pequena quantidade de energia mantém a roda girando. No entanto, em seu ambiente de trabalho, o uso de um volante pode ser tóxico. Em uma equipe tóxica, alguns membros praticam intensivamente a lei do mínimo de esforço para manter o volante em movimento, o que não fornecerá os resultados necessários.

A consequência disso é dramática. Em vez de a participação da equipe aumentar, ela realmente diminui. Você gasta muito tempo e energia, outros gastam quantidades muito menores e recebe mais valor do que o tempo gasto! Os membros da equipe que usam a lei do mínimo esforço estão manifestando complacência. Se a complacência se transformar em falta de resultados, poderá prejudicar sua carreira. Para evitar esse efeito prejudicial, evite fazer todo o trabalho sozinho.

Por exemplo, imagine que você está em uma equipe de cinco pessoas e se comprometeu a criar uma apresentação para um cliente importante em uma determinada data. Você percebe, no entanto, que o trabalho não está sendo realizado e que a equipe não cumprirá o prazo. Então, você fica acordado até tarde e trabalha nos fins de semana, fazendo o relatório. Independentemente do impacto que seu trabalho tenha, sua recompensa individual será menor que seus esforços. Isso também pode impactar você negativamente, criando uma situação em que a equipe espera que você os salve.


Se sua equipe é tóxica, o que você deve fazer?

Primeiro, verifique se o seu comportamento está contribuindo para a toxicidade. Existe alguém na equipe que simplesmente você não gosta? invista um tempo para conhecer essa pessoa como um ser humano, não apenas como uma função, e veja se você pode melhorar sua conexão, reduzindo o impacto tóxico.

Depois, seja pró-ativo. Os conflitos ocorrem naturalmente quando as pessoas interagem, o dano vem da não solução dos confrontos. Peça a sua equipe uma promessa compartilhada de resolver conflitos antes que eles possam se tornar tóxicos. Conflitos não resolvidos levam a más interações interpessoais. Crie um compromisso de equipe para verificar se há conflitos não resolvidos e crie um processo compartilhado para resolução. Uma conversa franca com as lideranças e pares também é válida nesses casos para reconfigurar ou recompor a composição da equipe.

Por fim, frequentemente, com estratégia e paciência, você pode mudar a situação. Se, no entanto, seus esforços para fazer a mudança falharem, você pode precisar sair da equipe. Mesmo que sair de uma equipe tóxica possa ser difícil a curto prazo, terá impactos benéficos a longo prazo para a sua carreira. Lembre-se disso ao trabalhar com obstáculos e conflitos. Você está fazendo um favor a si e à sua organização.


Um bom trabalho em equipe reforça o protagonismo de cada membro do time e pode alcançar resultados únicos para organizações e carreiras. Equipes tóxicas podem drenar a eficácia para ambos. Esteja ciente da dinâmica da equipe e sempre tome as ações necessárias para preservar a sua saúde emocional.


Lembre-se: você merece ser muito feliz!

Cuide da sua carreira e até a próxima!

CONECTE-SE

CONTATE

RECEBA MEUS CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

© 2020 by Jonnas Lima.